DIONÍSIO NETO

 

 

* Prêmio de melhor ator no Festival de cinema de Cuba por CARANDIRU, de Hector Babenco

 

FORMAÇÃO ACADÊMICA

FFLCH - USP - Letras

 

FORMAÇÃO ARTÍSTICA

2001 - INTERNATIONAL DRAMATURGY WORKSHOP, por Royal Court Theatre - Londres

1995 - PREPARAÇÃO DE ATORES PARA CINEMA, por Fátima Toledo

1994/5 - MÉTODO ACTOR’S STUDIO (Lee Strasberg), por Lúcia Segall (CPT)

1992/5 - CURSO INTRODUTÓRIO AO MÉTODO DE ATOR, por Antunes Filho (CPT)

ATOR DO CPT (CENTRO DE PESQUISAS TEATRAIS)

1988 - OFICINA PARA ATORES, por Carlos Alberto Soffredini

1987 - OFICINA DE INTERPRETAÇÃO PARA ATORES, por Gabriel Vilela

 

 

Cinema

2015 - CLASSE MÉDIA, de Vitor Amati (protagonista)

           KARAOKE LIBERDADE, de Mauricio Eça (protagonista)

           DRAMÁTICOS DEMAIS, de Ivan Feijó (curta - protagonista)

2014 - MEU AMIGO HINDU, de Hector Babenco - piscineiro (em inglês contracenando com Willem Dafoe - Festival de Cannes 2015)

          MUNDO CÃO, de Marcos Jorge - pastor evangélico

2013 - NANA NINA NÃO, de Bia Couto (curta)

          ARAUCÁRIAS, de Marcio Lovato (curta) - protagonista

2010 - AUGUSTAS, de Francisco César Filho

          O DIÁRIO DE SIMONTON, de Joel Iamaguchi (curta)

2009 - ESPETO, de Sara Silveira e Guilherme Marback – protagonista

          - Mostra Competitiva do Festival de Cinema de Brasília

2008 - LINHA DE PASSE, de Walter Salles (locução do trailler)

          CANÇÃO DE BAAL, de Helena Ignez

          - Prêmio da Crítica no Festival de cinema de Gramado

2006 - O CHEIRO DO RALO, de Heitor Dhalia - personagem Homem dos Discos

          - Melhor Filme pela Crítica International, Prêmio Especial do Júri no Festival de cinema do Rio

          - Melhor Filme no Festival de cinema de Bervely Hills - USA

2002 - CARANDIRU, de Hector Babenco - personagem Lula

          - Festival de cinema de Cannes - mostra oficial

          - Prêmio de melhor filme no Festival Internacional de cinema de Cartagena

          GAROTAS DO ABC, de Carlos Reichenbach - personagem André Luís

          - Prêmio especial do juri no Festival de cinema de Brasília

          CONTRA TODOS, de Roberto Moreira – Produção Fernando Meirelles

          - Festival de cinema de Berlim

          - Prêmio Silver Firebird Award for Young Cinema, do Festival Internacional de Cinema de Hong Kong

          - Prêmio de melhor filme no Festival de Cinema do Rio

2001 - CARNAVAL, de Bruno Vianna

1997 - ALÔ?, de Mara Mourão

 

Teatro

2015 - ÊXTASE, de Walcyr Carrasco por Ivan Feijó

           TRANSE remix # 7, escrito e dirigido por Dionisio Neto

2014 - DESAMOR, de Walcyr Carrasco - direção Lucia Segall (protagonista - taxista-michê homofóbico)

          Prêmio PapoMix de Melhor Espetáculo

2013 - UM GÊNIO DO QUAL SE DESCONFIA, de Vincent Villari

          RICARDO III, de Shakespeare - direção Eugênia Thereza de Andrade (protagonista)

          OTELO, de Shakespeare – direção Paula Klein (protagonista)

2012-3 - DESAMOR, de Walcyr Carrasco dir. Lucia Segall

2010 - FESTIVAL COMPANHIA SATÉLITE 15 anos - vários autores e diretores

          NAMORADOS DA CETEDRAL BÊBADA - texto e direção de Francisco Carlos

2009 - 2010 SEIOS, texto de Walcyr Carrasco e direção de Ivan Feijó

2009 - CARTA AO PAI, de Franz Kafka, direção de Solange Akierman

          OLERÊ! OLARÁ!, texto e direção de Dionisio Neto

2008 - DESCONHECIDOS, de Dionisio Neto, direção de Ivan Feijó

2006 - OS DOIS LADOS DA RUA AUGUSTA, texto de Dionisio Neto e direção de Ivan Feijó

2005 - ADORÁVEIS SEM VERGONHAS, comédia dirigida por Guilherme Leme

2003 - A CASA DE BERNARDA ALBA, de Federico Garcia Lorca, direção de Dionisio Neto

2002 - O DIA MAIS FELIZ DA SUA VIDA, texto de Dionisio Neto, direção de Marcia Abujamra

2001 - CORAÇÕES PARTIDOS E CONTEMPLAÇÃO DE HORIZONTES, texto e direção de Dionisio Neto

2001 - ANTIGA, texto e direção de Dionisio Neto

1998 - AS TRÊS IRMÃS, de Tchecov, direção de Bia Lessa

1997 - OS REIS DO IÊ-IÊ-IÊ, texto de Dionisio Neto e Gerald Thomas, dir. de Gerald Thomas

1996 - PERPÉTUA, de Dionisio Neto, direção de Leonardo Medeiros

          OPUS PROFUNDUM, texto e direção de Dionisio Neto

          - Prêmio de melhor espetáculo da Jornada de Teatro do Sesc

          - Prêmio de Contribuição artística no BluePrint Series Festival - Nova Iorque

          DESEMBESTAI!, texto Dionisio Neto e direção Leonardo Medeiros (Trilogia do Rebento)

1995 - IEVGÊNI ONIEGVIN, ópera em 3 atos de Tchaykowsky,

          regência de Isaac Karabtchewsky, direção de Francisco Medeiros

1994 - VEREDA DA SALVAÇÃO, de Jorge Andrade, direção de Antunes Filho

1993 - HAM-LET, de Willian Shakespeare, direção de José Celso Martinez Corrêa

1992 - RICARDO II, de William Shakespeare, direção de Marcio Aurelio

1991 - COMALA, inspirado no livro homônimo de Juan Rulfo, direção de Marinho Piacentini (turnê internacional)

1990 - O BEIJO DA MULHER ARANHA, de Juan Rulfo, dir. Marinho Piacentini

1987 - MISTÉRIOS GOZOZOS, de Oswald de Andrade, dir. José Celso Martinez Corrêa

 

TV

2014 - O NEGÓCIO, série, direção Michel Tikhomiroff , Júlia Jordão - personagem Miguel - empresário

          - A COPA DO CAOS - MTV

2011 - MORDE E ASSOPRA, novela de Walcyr Carrasco – Aquiles – TV GLOBO

2008 - A FAVORITA, novela de Joao Emanuel Carneiro – Tito – TV GLOBO

2007 - ALICE, minissérie, direção de Karim Ainousz - Dionisio – HBO

2006 - CIDADÃO BRASILEIRO, novela de Lauro Cesar Muniz – Estevão – REDE RECORD

2004/2005 – CARANDIRU – OUTRAS HISTÓRIAS, minissérie por Roberto Gerwitz – Lula - TV GLOBO

 

Outros

• Roteirista dos longas CLASSE MÉDIA e KARAOKE LIBERDADE (em pré-produção)

• Autor do livro 7 PEÇAS com coletânea de sua obra dramatúrgica

• VERBETE DA ENCICLOPÉDIA ITAÚ CULTURAL – DIONISIO NETO;

• VERBETE DA ENCICLOPÉDIA DO TEATRO BRASILEIRO – DIONISIO NETO;

• Fundador e Diretor Artístico da COMPANHIA SATÉLITE (DESDE 1995);

• Colaborador dos jornais: FOLHA DE S. PAULO, O ESTADO DE SÃO PAULO,

GAZETA MERCANTIL, O ESTADO DO MARANHÃO;

• Colaborador das revistas: VOGUE, VOGUE BRASIL, CASA VOGUE, CAROS AMIGOS, MUNDO MIX MAGAZINE, REVISTA S/N, SP FASHION WEEK JOURNAL;

• Tema das teses: “BERNARD-MARIE KOLTES ET LA NOUVEAU DRAMATURGIE BRESILIENNE: DIONISIO NETO ET FERNANDO BONASSI”, por Luís Claudio Machado – ECA-USP, e “POÉTICA CÊNICA NA DRAMATURGIA BRASILEIRA CONTEMPORÂNEA”, por Ana Maria Rebouças – ECA – USP / orientador: Sábato Magaldi

• Ministra vários cursos de dramaturgia e interpretação e faz leituras dramáticas de seus textos pelo Brasil e exterior DESDE 1995.

• Atuou em dezenas de comerciais - HONDA, FIAT, VR, GOVERNO FEDERAL, VIVO, entre outras.

 © 2015 - CECÍLIA DANTINO